Show da IV de Marte no Encontro Sport House

 

A banda IV de Marte volta a se apresentar na Sport House Motorcycle and Bar amanhã, 04/05, a partir das 21h.
Vale a pena conferir!

Onde: Sport House Motorcycle and Bar (Avenida Santos Dumont, 42700-000 Lauro de Freitas, Bahia).
(71) 3289-4309
Facebook da IV de Marte 
Facebook do Sport House

 

Anúncios

a-ha confirmado no Rock in Rio 2015

#aha22

Quem passou pela década de 80, certamente não esquece de alguns hits da época, como “Take on me” ou “Hunting high and low”, da banda norueguesa A-Ha. O grupo, que tocou na segunda edição do Rock in Rio, em 1991, realizada no Maracanã, voltará ao festival no ano em que o evento e a banda completam 30 anos. O anúncio foi feito nesta última quinta-feira, dia 4, pela organização do Rock in Rio, ao lado de Morten Harket, Magne Furuholmen e Pal Waaktaar, os três integrantes do grupo, no estádio em que o festival foi realizado naquele ano. O A-Ha tocará no Palco Mundo, na mesma noite que Katy Perry.

Uma das bandas mais famosas da década de 80 e início dos anos 90, o trio do A-Ha bateu recorde de público na segunda edição do festival, ao tocar para 198 mil pessoas. O álbum de estreia da banda, lançado em 1985, Hunting High and Low, entrou na lista de discos mais vendidos da Billboard 200 em diversos países, como Noruega, Reino Unido e Estados Unidos. O A-Ha recebeu ainda indicação ao Grammy Award e venceu oito prêmios da MTV norte-americana. Depois de 1994, após o lançamento do disco Memorial Beach, a banda ficou quatro anos parada, retornando aos palcos em 1998.

Ao longo da carreira, o A-Ha lançou nove álbuns de estúdio e 40 singles, com mais de 60 milhões de cópias vendidas em todo o mundo.

Em 2006,  o a-ha recebeu em Londres o famoso prêmio Q Inspiration Award, por sua longa contribuição para a música e por ser referências para outros artistas. Temos como alguns exemplos famosos os músicos do Coldplay e Keane. Adam Clayton, baixista do U2 fez inclusive a seguinte declaração: “O a-ha é muitas vezes incompreendido. Eles eram vistos como um grupo de meninas adolescentes, mas na realidade eles eram uma banda muito criativa“.

Em 2013, o a-ha recebeu do Rei Harald da Noruega a mais condecoração do País, quando foram nomeados cavaleiros da Primeira Classe da Ordem Real Norueguesa de St. Olav.

A lista de condecorações em reconhecimento a trajetória é extensa, caso queira conferir, clique aqui.

Trio norueguês se apresenta pela segunda vez no festival
A segunda edição do Rock in Rio ocorreu durante nove noites, em janeiro de 1991, no Maracanã. Os artistas principais do Rock in Rio II representavam alguns dos nomes mais importantes da música do início dos anos 1990: Guns N’ Roses, INXS, Prince, George Michael e New Kids on the Block. O maior público para aquela edição, no entanto, foi para o dia em que o A-Ha se apresentou como atração principal de uma das noites.

Segundo o vocalista Morten Harket, em 1991, “a banda passava por um momento delicado na Europa e na América do Norte. Lá, o impacto inicial da banda estava se dissipando”. Conforme o pop da MTV, de meados dos anos 80, dava lugar ao som mais pesado do Guns N’ Roses e à revolução do acid house, o A-ha foi uma das muitas bandas que tentavam se reinventar no início da nova década. O show do Rock in Rio foi a primeira apresentação do trio para divulgar seu quarto álbum, East of the Sun, West of the Moon – o primeiro gravado sem o produtor Alan Tarney.

Morten lembra claramente da sensação de estar no palco do Rock in Rio, em 1991. “Foi uma visão inspiradora. Era uma noite quente e úmida no Rio, eu estava no palco observando aquela plateia linda e apaixonante de quase 200 mil pessoas. Tudo que eu sabia sobre o Brasil e a América do Sul foi resumido naquele estádio: um senso de igualdade e união que nunca esqueci. Foi uma experiência de muita humildade”, lembra.

No meio da apresentação, a banda começou a tocar um dos hits da época, Hunting High and Low. “Quando comecei a cantar, minha voz foi abafada pelo som da multidão. Lá estavam eles, em perfeito uníssono, entoando cada palavra na letra da canção. Eu parei de cantar e comecei a conduzi-los com o meu microfone, tentando absorver o momento. Eu assisti e ouvi aquela multidão maravilhosa, como eles se comportavam como um só e comemoravam o fato de nos ter no palco. Fiquei profundamente comovido”, diz o vocalista.

Considerando os altos e baixos da carreira da banda, o Rock in Rio de 1991, foi o ponto mais alto. O show de 2015 será, sem dúvida, outro destaque para o grupo.

Sobre o Rock in Rio
Com 29 anos de história, o Rock in Rio é o maior evento de música e entretenimento do mundo por uma série de razões. Das quatorze edições anteriores, cinco ocorreram no Brasil (1985, 1991, 2001, 2011 e 2013), seis em Portugal (2004, 2006, 2008, 2010, 2012 e 2014) e três na Espanha (2008, 2010 e 2012). Em 2015, o festival estará comemorando o seu 30º aniversário e, em maio, o Rock in Rio acontecerá em Las Vegas, EUA, pela primeira vez. Em setembro, a sexta edição no Brasil acontecerá na Cidade do Rock.

Combinando todas as edições já realizadas, mais de 7,5 milhões de pessoas já participaram do evento. Outro número que não para de crescer é o das redes sociais, nas quais o Rock in Rio está quebrando recordes com mais de 11 milhões de seguidores.

Em termos de atrações, somando-se as edições brasileiras, portuguesas e espanholas, mais de 1.274 atrações musicais se apresentaram nos palcos do Rock in Rio, com um total de 1.200 horas de música, com transmissão para mais de 1 bilhão de telespectadores em todo o mundo, pela TV e Internet.

Arquivo Sonoro da Biblioteca Nacional reúne 250 mil peças

Criada em 1952 pela bibliotecária Mercedes Reis Pequeno, a Divisão de Música e Arquivo Sonoro (Dimas) da Biblioteca Nacional reúne 250 mil peças, entre periódicos, partituras, discos, CDs, cartazes, instrumentos musicais e diversos materiais relacionados à produção musical e discográfica do País.

Acervo formado, inicialmente, pelas coleções Real Biblioteca e D. Thereza Christina Maria – com primeiras edições de Haydn, Mozart, Beethoven e outros compositores dos séculos XVIII e XIX, a divisão dedica, atualmente, especial atenção à coleção de música brasileira, constituída por obras de grandes compositores, como Carlos Gomes, Alberto Nepomuceno, Villa-Lobos, Padre José Maurício, Francisco Mignone, Lorenzo Fernandes, Ernesto Nazareth, Chiquinha Gonzaga, Sinhô, Donga, Noel Rosa, Pixinguinha e Tom Jobim.

A coleção de discos contém 30 mil peças – CDs, discos de 78 rpm e 33 rpm, fitas cassete e de rolo – com gravações nacionais e estrangeiras de compositores eruditos e populares.

As peças que os pesquisadores mais pedem para ouvir são CDs de 78 rotações, integrantes do projeto Passado Musical, que há alguns anos transferiu o conteúdo de discos para formatos digitais. Os mais antigos são dos anos 1900.

“É possível fazer reprodução de peças do acervo que estejam em domínio público, através de cópias em microfilme ou formato digital”, explica Elizete. “No caso de obras com direitos reservados, a reprodução deve ser autorizada pelo autor e/ou seus herdeiros”.

Divisão de Música e Arquivo Sonoro da Biblioteca Nacional
Palácio Capanema, 3º andar
Rua da Imprensa, 16
Centro – Rio de Janeiro
Segunda a sexta, 10h às 18h
Informações: dimas@bn.br

Fontes:  Ministério da Cultura e Fundação Biblioteca Nacional

Música, Arte & Cultura movimentam Salvador

Festival Cidade
Desde o dia 23/03,  Salvador conta com uma programação especial. Arte, cultura, música e cidadania disponibilizada de forma gratuita e em vários pontos da cidade, celebrando os 465 anos da capital baiana.

Se você ainda não foi prestigiar, aproveite, o final de semana vai contar com a seguinte programação:

Shows:

Horário /  Evento  /  Local

Dia 28:
19h – Show da Banda Oito7Nove4 e Léo Santana – CAJAZEIRAS
19h – Show de Moraes Moreira e Saulo – participação especial de Luiz Caldas – PRAÇA CAIRU
Dia 29:
16h – Show da banda Cheiro de amor e convidados – DIQUE
 19h – Show de Adão Negro, Cascadura e Marcelo Nova – CAJAZEIRAS

Dia 30:
17h30 – Show de Malê Debalê, Durval Lélys e Bell Marques – PRAÇA CAIRU

Outros Eventos:

Dia 28:

17h – Apresentação Stand Up Kombi (O Argentino do Arrocha) – Terminal da França;
17h – Dança em Cortejo – Na Janela – Fim de linha dos Alagados – Praça Escola Eliza Martins;
17h – Metrópole especial “Aniversário de Salvador” – Debate sobre Carnaval. Convidados: Manno Góes/Ricardo Chaves – Rádio Metrópole;
17h – Apresentação do espetáculo de dança “Eufhorico esteve aqui” – Bairro da Soledade;
20h – Apresentação do espetáculo teatral – Compadre de Ogum. – Igreja de Santana – Rio Vermelho.

Dia 29: 

06h – Alvorada de fogos – Barra/Itapuã/ Boca do Rio/ Periperi/Comércio/Boa Viagem/ Ribeira/ Santo Antônio Além do Carmo/ Pernanbués/Pirajá;
09h – Caminhada da Cidade – Farol de Itapuã/ Costa Verde;
08h30 – Homenagem da Irmandade do Bonfim aos 465 anos de Salvador – Igreja do Bonfim;
12h – Festival de Cordelistas – Apresentação de Caboquinho e João Ramos – Praça Cairu;
16h30 – Fanfarras – Ribeira;
17h – Apresentação do espetáculo de dança “Eufhorico esteve aqui” – Soledade;
17h – Dança em Cortejo – Boi Gira Bumbá – Barra;
20h – Apresentação do espetáculo teatral – Compadre de Ogum. – Igreja de Santana – Rio Vermelho.

Dia 30:

08h – Corrida Colorida – Jardim de Alah/Aeroclube/Jardim de Alah;
09h – Rua de Lazer – Com a participação especial da turma do Barrinha. – Barra;
09h – Passeio Ciclístico Guiado. – Campo Grande/Dique;
10h30 – Vitrola Baiana – Dique;
14h – Entrega da “Fonte da Margem do Dique” – Ladeira da Fonte das Pedras;
16h – Apresentação do espetáculo circense Fome de Circo – Parque de Pituaçu.
20h – Apresentação do espetáculo teatral – Compadre de Ogum. – Igreja de Santana – Rio Vermelho.

Site do evento: http://festivaldacidade.salvador.ba.gov.br/

Direito Autoral e música na Cidade do Salvador

Direito Autoral

EDUFBA e Paulo Costa Lima lançam livros sobre música e composição

A Editora da Universidade Federal da Bahia (EDUFBA) e a Oficina de Composição Agora (OCA) convidam para o lançamento dos livros “Música Popular e outras adjacências” e “Teoria e prática do compor I“, de Paulo Costa Lima. O evento, gratuito, acontece no Teatro Vila Velha, em Salvador, no dia 21 de junho, quinta-feira, às 19 horas. Na ocasião, o autor recebe o público para autógrafos e o Duo Sacramento e o Núcleo de Percussão da UFBA garantem a trilha sonora da noite. Quem desejar adquirir os dois livros, paga o valor promocional de R$ 45,00.
Música Popular e outras adjacências reúne crônicas e ensaios. Nos escritos, o autor faz uma análise musical a partir do entendimento de que a música está estreitamente relacionada com a linguagem. Além de abordar questões como a relação entre cultura e arte, ele identifica o processo de composição de algumas obras musicais. Dentre as músicas analisadas ao longo do livro, estão Águas de Março (Tom Jobim) e Expresso 2222 (Gilberto Gil).
Por sua vez, Teoria e prática do compor I: diálogos de invenção e ensino busca entender a composição musical como constante negociação entre dois polos: a teoria e a prática. Tem a Escola de Música da Universidade Federal da Bahia como campo de observação no que se refere ao ensino de composição. Transitando livremente do estilo de ensaio acadêmico para comentários mais livres, este livro apresenta sínteses que representam os caminhos da composição musical e de seu ensino.

Lançamento dos livros Música Popular e outras adjacências e Teoria e prática do compor I, de Paulo Costa Lima
Dia 21 de junho de 2012, quinta-feira, às 19h
Onde: Teatro Vila Velha (Campo Grande, Salvador – Bahia)
Quanto: entrada gratuita

Música Popular e outras adjacências
Ano: 2012
Número de páginas: 157
Preço: R$ 25,00

Teoria e prática do compor I
Ano: 2012
Número de páginas: 172
Preço: R$ 25,00

Workshop “Música como Estímulo à Leitura ”

O Goethe-Institut Salvador promoverá no dia 9 de maio, em parceria com o Instituto de Ciência da Informação da Universidade Federal da Bahia (ICI/UFBA), o CRIA (Centro de Referência Integral ao Adolescente) e a Fundação Pedro Calmon, o workshop “Música como Estímulo à Leitura”, que tem por objetivo debater o papel da música no processo de letramento em comunidades carentes.

O evento contará com palestras e debates com profissionais especializados. De Berlim virá a pedagoga de dança e música, Profª Antje Blome-Müller, que fará palestras sobre suas experiências no campo da pedagogia musical e atuação em vários grupos de atividades artísticas na Alemanha; Para falar sobre a problemática no Brasil, foi convidada a Profª Alessandra Alexandroff Netto, que é graduada em Composição e Regência pela UNESP – SP, Pedagogia pela UniABC – SP e Pós em Artes Pláticas pela Unilasalle – RJ.

Todas as atividades aconteceram no Teatro do Goethe-Institut (Av. 7 de Setembro, 1809 – Vitória).

Taxa de inscrição:
R$ 30,00 e R$ 15,00 para estudantes.

Os interessados poderão obter certificado de participação.

Contato e inscrições:
Álvaro Almeida
Email. bibl@salvadorbahia.goethe.org
Tel.: 71/33384706

Programação:

9h:  Palestra de Abertura: “Musicalização da Vida e do Aprendizado cotidiano.” – Antje Blome-Müller, pedagoga
10h40 – 11h:coffee-break
11h – 12h30:  Palestra: “Encantos e cantos, o encontro da leitura com a música : 
        A Poesia e a Música – Cantigas de roda e parlenda, Literatura infantil e a Música –        Alessandra Alexandroff Netto, pedagoga

Tarde – Oficinas
14h:  Workshop:  Exemplos Práticos  da Música no Fomento à Leitura
            Antje Blome-Müller
15h30:  Oficinas práticas com música, leitura e movimento.
            Alessandra Alexandroff Netto

%d blogueiros gostam disto: