História da Geografia na Bahia: do Período Regencial à República

O Instituto Geográfico e Histórico da Bahia e o Departamento de Geografia do IFBA convidam para o seminário “História da Geografia na Bahia: do Período Regencial à República”, que será coordenado pelo professor André Nunes de Sousa, dia 29 de agosto de 2017, das 14h às 18h.
Ao abordar o tema “Geografia e Romantismo na Bahia do séc. XIX”, o coordenador falará sobre a influência do idealismo transcendental alemão nas obras dos professores de Geografia na Bahia do séc. XIX, antecedente à renovação epistemológica da disciplina na Primeira República, a partir da introdução das monografias regionais descritivas nos estudos geográficos, realizada por Bernardino de Souza em 1916.
Na ocasião, estudantes de Iniciação Científica também apresentarão alguns resultados parciais de pesquisas realizadas no âmbito do projeto História da Geografia na Bahia: do Período regencial à República, coordenado pelo professor André Nunes de Sousa.

Faça a sua inscrição aqui.

IGHB – Avenida Joana Angélica, 43 – Piedade
Salvador – BA – CEP 40050-001
71 3329 4463

Fonte: IGHB

Anúncios

Brasil e Portugal: Interfaces entre história, memória e patrimônio

Seminário Brasil e Portugal: interfaces entre história, patrimônio e memória

Encontro, de 28 a 30 de julho, na sede do Instituto Histórico, vai contar com um dos maiores especialistas sobre órgão de tubos do mundo!

O português Antonio Simões, um dos mais conceituados organistas e organeiros (intérprete e restaurador de órgãos tubulares musicais), estará em Salvador entre os dias 28 a 30 de julho, durante o seminário internacional “Brasil e Portugal: interfaces entre história, patrimônio e memória”. A iniciativa é do projeto “Memória Musical da Bahia” e tem o apoio do Instituto Geográfico e Histórico da Bahia, Gabinete Português de Leitura e Mosteiro de São Bento.

Um dos objetivos do encontro é assegurar a continuidade de um legado patrimonial que se formou durante os séculos de colonização portuguesa (XVI ao XIX), com o desafio de preservar a tradição organística na pós-modernidade. Além disso, pretende-se estabelecer um diálogo contínuo entre Brasil e Portugal, sobretudo, no âmbito acadêmico, institucional e profissional.

Saiba mais: Os órgãos de tubos são instrumentos musicais mais antigos da história da humanidade. Diversas iniciativas de valorização desse segmento foram deflagradas nas últimas décadas, sendo intensificadas mais recentemente, com a Campanha “Órgão Vivo: não deixe este órgão morrer!”.

Em 2014 a Campanha de Educação Patrimonial Órgão Vivo completa dez anos. Durante este período foram realizadas atividades de pesquisa, difusão e sensibilização comunitária sobre a importância do órgão de tubos ou tubular, como patrimônio musical da Bahia e do Brasil.

Sobre o conferencista:António Jesus Simões nasceu em Pousaflores, Ansião (Portugal). Estudou engenharia e música em Coimbra. Dedicou-se ao ensino de Educação musical e a música infantil. Em Barcelona, aprofundou os estudos técnicos sobre organaria, profissão que passa a exercer a partir de 1984. Foi responsável pela restauração de mais de 140 órgãos históricos, além de ter construído 5 órgãos novos. Integra a APAO (Associação Portuguesa Amigos do Órgão) e fez parte do grupo fundador do Coral Ansianense. É conferencista sobre a organaria portuguesa, valendo-se dos seus conhecimentos de  cerca de 30 anos de atividade. É autor das publicações “Dicionário do Órgão”, “Patrimônio Religioso do Concelho de Ansião”, “Manuel Augusto Dias, Joana Patrícia Dias”.

PROGRAMAÇÃO:

28/7, às 15h – Mesa de abertura- IGHB/GPL/Consulado de Portugal

15h15 – Conferência de abertura

Inventário dos órgãos portugueses: uma necessidade patrimonial

Dr. Antonio Simões (especialista em restauro e reforma de órgãos de tubos históricos em Portugal)

Interfaces da cultura portuguesa na Bahia (A Talha Neoclássica)

Prof. Luiz Freire (Ufba)

16h30 – Participações de representantes institucionais

Edvaldo Gomes Vivas (Promotor e Coordenador do NUDHEPAC)

Carlos Chenaud (Representação do MinC na Bahia)

16h30 – Apresentação musical

Raimundo Magalhães, Mestre em piano pela UFBa, Professor do CEEP

29/7 às 15h – Palestras sequenciais

Memória musical da Bahia: o órgão de tubos como patrimônio comunitário

Prof. Marcos Santana (Coord. da Camp. Órgão Vivo, vice-presidente da ABO

Educação patrimonial em Salvador: um diálogo com a tradição

Museóloga Bartolimara Souza Daltro

Restaurador e prof. José Dirson Argolo

16h30 – Depoimentos

Tec. organeiro – André de Arruda Ferrão – Projeto do Orgão do Convento da Piedade

Dr. Artur Napoleão – Projeto do Órgão da Basílica do Bonfim

30/07, às 9h – Visita guiada à Basílica da Conceição da Praia

SERVIÇO:

Seminário: 28 a 30 de julho de 2014, das 15 às 17h

Auditório do IGHB – Avenida Joana Angélica, 43 – Piedade

Informações: 71 3329-4463

Inscrição gratuita: ighbahia@gmail.com

Mini-curso destaca vida e obra de Dorival Caymmi

Curso DorivalNo ano do centenário de Dorival Caymmi, o IGHB promove nos dias 7 e 8 de maio, das 14h às 17h, um curso sobre sua vida e obra. Um dos maiores compositores populares do século XX, Caymmi nasceu em Salvador, dia 30 de abril de 1914. Saiu da Bahia e conquistou o Brasil no fim a década de 1930. Deixou sua marca como compositor de canções praieiras, em que o mar, seus mistérios, lendas e personagens de pescadores, tornaram-se temas clássicos de nosso cancioneiro, sendo neste aspecto, o introdutor das canções com temáticas praieiras na música popular brasileira.

Morando no Rio de Janeiro, capital do país, Caymmi tem ainda a oportunidade de expandir seu universo criativo, e torna-se, igualmente, um compositor refinado e inspirado de belos sambas canções, sendo considerado por alguns como um dos precursores da Bossa Nova, devido à modernidade de suas canções.

Caymmi ainda deixou como legado uma família musical, personificada em seus filhos Nana, Dori e Danilo, que com seus talentos ajudaram a consolidar ainda mais a obra do grande mestre baiano.

A vida e obra deste artista múltiplo, que foi também pintor talentoso, serão apresentadas durante o mini-curso, em três partes: Caymmi e a Bahia, Caymmi e suas canções praieiras e Caymmi romântico e sentimental. O público terá a oportunidade de ouvir suas canções em gravações originais, relacionando-as tematicamente e temporalmente, numa viagem que se inter-relaciona com a própria história da música popular brasileira e suas conexões com a vida cultural do país.

O curso acontece na sede do Instituto Geográfico e Histórico da Bahia e tem entrada gratuita. A inscrição pode ser feita pelo email ighbahia@gmail.com. Mais informações no site www.ighb.org.br ou na sede do IGHB – Avenida Joana Angélica, 43 – Piedade. Tel. 71 3329 4463.

Futebol é tema de seminário inédito no IGHB

Paixão Futebol ClubePAIXÃO FUTEBOL CLUBE é o tema do seminário que acontece de 7 a 11 de abril, das 14h às 17h, na sede do Instituto Geográfico e Histórico da Bahia. A iniciativa, inédita no Estado, é coordenada pelo professor e jornalista esportivo Paulo Leandro, e propõe discutir o futebol a partir da História, Cinema, Mídia, Ídolos e Torcida.

Doutor em Cultura e Sociedade, com uma tese sobre a transformação da torcida baiana conforme interpretação dos jornais, Paulo Leandro convidou para o encontro especialistas como o antropólogo Jeferson Bacelar, a cineasta e doutoranda Priscila Andreata, o jornalista Nelson Cadena, o mestre em Comunicação e Cultura Contemporâneas, jornalista esportivo Luis Teles, radialista e produtor Fred Flávio e pesquisadores Galdino Silva, Normando Reis e Aloildo Gomes. “Vamos sair do lugar-comum e tentar levar mais conhecimento para as pessoas que gostam de futebol”, promete o coordenador.

Durante o encontro, serão debatidos o fascínio pelo futebol e pelas histórias contadas no cinema universal, além de o público conhecer e recordar os primeiros campos de futebol, jogos pioneiros, formação e história dos clubes, principais campeonatos, etc. “A história do República, campeão de 1916, os primeiros anos e as histórias de amor pelo Bahia, que construíram o alicerce da grandeza do clube, a importância do Vitória para a afirmação da juventude baiana, em contraponto à empáfia da colônia britânica, a resistência do Ypiranga ao racismo, bem como a arte do futebol do primeiro ídolo, Popó, são muitas as novidades para quem quer abstrair um pouco da ladainha da rivalidade entre Bahia e Vitória, lugar-comum já muito manjado”, acrescenta Leandro.

A programação do seminário conta com palestras das 14h às 16h. Até às 17h, o radialista Fred Flávio e o professor Paulo Leandro coordenam um talk show com a presença de ex-jogadores, imprensa esportiva e dirigentes, interagindo com o público, além de exibição de áudios e vídeos com lances e gols do futebol ao longo da história.

A inscrição é gratuita e pode ser feita pelo email: ighbahia@gmail.com. Mais informações no tel. 71 3329 4463 (das 13h às 17h).

Acompanhe a Programação:

Dia 7 – Futebol e História – Jeferson Bacelar e Aloildo Gomes Pires
Dia 8 – Futebol e Cinema – Priscila Andreata e João Carlos Sampaio
Dia 9 – Futebol e Mídia – Luís Teles e Nelson Varón Cadena
Dia 10 – Futebol e Ídolos – Normando Reis e Galdino Silva
Dia 11 – Futebol e Torcida – Paulo Leandro e Fred Flávio

Exposição, talk show

Seminário: Paixão Futebol Clube
Coordenação: prof. Paulo Leandro (Ufba)
Quando: 7 a 11 de abril, das 14h às 17h
Instituto Geográfico e Histórico da Bahia
Avenida Joana Angélica, 43 – Piedade CEP 40050-001

www.ighb.org.br

71 3329 4463

Instituto Geográfico e Histórico da Bahia inicia comemorações pelos 120 anos

Nesta quinta-feira (20), às 17h, o Instituto Geográfico e Histórico da Bahia dá início às comemorações pelos seus 120 anos de fundação. Na abertura das atividades culturais, o professor e urbanista Luís Antônio de Souza fará palestra sobre: “Salvador – valorização histórica e social da praia”. O especialista, que exerceu diversas funções nas áreas de planejamento do poder público municipal e estadual, além de ser autor de projetos importantes na área do patrimônio, fará uma abordagem histórica do uso da praia, que além de representar um espaço público, orientado para usufruto de sua população, tem convivido com um dilema que vai do guarda-sol às “barracas”, ou do higienismo ao “cervejismo patrocinado”.

Durante o encontro haverá o lançamento do livro “Portugal, um denso país”, do orador oficial do Instituto, professor e acadêmico Edivaldo Machado Boaventura, além dos lançamentos da “Revista IGHB 2013” (que integra artigos sobre o livro de crônicas do mosteiro de São Bento, homenagem ao maestro Silvio Barbato, Imprensa na Bahia, heroína Maria Quitéria, história da TV Itapoan, dentre outros) e o “Catálogo de Obras Raras”, que reúne acervo considerável de livros, a partir do XVI, como o original da Arte da Gramática da Língua mais usada na costa do Brasil, do Padre José de Anchieta, publicada em Coimbra em 1595.

Os impressos do Instituto serão distribuídos ao público, gratuitamente, no dia do lançamento.

Sobre o IGHB – Fundado em 13 de maio de 1894, o Instituto Geográfico e Histórico da Bahia é a entidade cultural mais antiga do Estado. Recebeu, em 2011, do IPAC, a notificação de abertura de processo para tombamento da sua edificação e todo o seu acervo. Também conhecido como a “Casa da Bahia”, possui a maior coleção de jornais, datados desde o século XIX até a atualidade, além do maior acervo cartográfico do Estado, o que permite a sociedade conhecer a origem dos atuais 417 municípios baianos.

Na Biblioteca Ruy Barbosa, cerca de 30 mil títulos, incluindo obras raras, estão à disposição de pesquisadores e demais interessados. O mesmo acontece no Arquivo Theodoro Sampaio, que reúne e conserva acervos particulares, a exemplo de Theodoro Fernandes Sampaio, Brás do Amaral e Hildegardes Viana e preciosidades, como os manuscritos de poesias de Antônio de Castro Alves e cartas de Antônio Conselheiro.

Ao percorrer as instalações da instituição, é possível conferir em seu Museu uma importante coleção de retratos, além de esculturas de bronze, mobiliário de época e peças religiosas da cultura africana na Bahia.

Periodicamente o Instituto realiza palestras, congressos, encontros e seminários para discutir assuntos relacionados a história, geografia e ciências afins.

O IGHB também é guardião do Pavilhão 2 de Julho, no Largo da Lapinha, onde estão os dois principais símbolos da maior festa cívica do país: o Caboclo e a Cabocla; ícones da participação popular nas lutas pela independência baiana.

Agenda dos 120 anos – Na sequencia da programação dos 120 anos do Instituto estão um curso, exposição e publicação sobre o futebol baiano, seminários em homenagem ao centenário de Dorival Caimmy, urbanização de Salvador, ditadura militar, além da agenda especial (no dia 13 de maio) com a entrega da Medalha Bernardino de Souza a personalidades baianas e lançamento de livro comemorativo à data. Para o segundo semestre está previsto o VI Congresso de História da Bahia, Encontro com geógrafos e geólogos, dentre outros eventos.

SERVIÇO

=> 120 anos do IGHB (abertura das comemorações).
Palestra Salvador: valorização histórica e social da praia (prof. Luis Antônio de Souza).
Lançamentos da Revista IGHB 2013 e Catálogo de Obras Raras e livro “Portugal, um denso país”.

20 de fevereiro, às 17h

IGHB – Avenida Joana Angélica, 43 – Piedade
71 3329 4463 – www.ighb.org.br
Assessoria de Comunicação: 71 9974 5858/8777 5409/3329 4463

Arquivo da Revista do IHGB disponível na internet

Agora todos os arquivos do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro (IHGB), desde sua primeira edição em 1939 até os seus números mais recentes podem ser consultados e baixados, completos, no site do mesmo.
 
Trata-se de uma iniciativa memorável e extremamente importante para a história do Brasil em nosso país. Através de seus artigos é possível acompanhar a trajetória de algumas das visões históricas que foram dominantes em nosso país, seus avanços e retrocessos ao longo desses 174 anos de existência do periódico.
 
Para consultar o arquivo da Revista do IHGB, visite o endereço abaixo:

 
Fonte: Identidade 85

IV Seminário A Urbanização de Salvador em três tempos

Encontro tem entrada gratuita e vagas limitadas

A quarta edição do Seminário A urbanização de Salvador em três tempos: Colônia, Império e República acontece entre os dias 20 a 23 de novembro de 2012, das 14h às 19h. O encontro, promovido pelo Instituto Geográfico e Histórico da Bahia com o apoio da Secretaria de Comunicação do Estado, vai reunir pesquisadores de diversas áreas para discutir as facetas da evolução histórica da cidade.

Dentre os temas a serem discutidos estão a Igreja do São Francisco, Casa Pia e Colégio dos Órfãos de São Joaquim, os lugares dos terreiros de Candomblé em Salvador, A Modernização do Porto na Primeira República, Direito à calçada – o espaço e o pedestre, além de Mobilidade a pé na capital baiana.

No encerramento do seminário acontece o lançamento dos livros Dois séculos de pensamento sobre a cidade, de Pedro de Almeida Vasconcelos e História da Saúde na Bahia: instituições e patrimônio arquitetônico (1808 – 1958) organizado por Christiane Maria Cruz de Souza e Maria Renilda Nery Barreto.

A inscrição é gratuita pelo e-mail seminario@ighb.org.br. Mais informações no site www.ighb.org.br

O que: IV Seminário A Urbanização de Salvador em três tempos
QUANDO: 20 a 23 de novembro de 2012, das 14 às 19h
ONDE: Auditório do Instituto Geográfico e Histórico da Bahia (Avenida Sete de Setembro,94 A -Piedade)
INFORMAÇÕES: www.ighb.org.br – 3329-4463
INSCRIÇÕES: E-mail seminario@ighb.org.br

(enviar NOME COMPLETO/ENDEREÇO/TEL/EMAIL)

Doação de fraldas geriátricas – a ser entregue no dia da abertura do Evento

%d blogueiros gostam disto: