“Revolta dos Búzios 219 anos – uma história de Igualdade”

Também conhecida como Inconfidência Baiana, Revolta dos Alfaiates ou Conjuração Baiana, a Revolta dos Búzios aconteceu em 1798 na capitania da Bahia para se libertar da Coroa Portuguesa. O movimento teve caráter popular e também defendia o fim da escravidão, um governo republicano e democrático, livre comércio e abertura dos portos.

A revolta ficou assim conhecida pelo fato de alguns revoltosos usarem um búzio preso a uma pulseira para facilitar a identificação. Na quinta-feira (10), o Arquivo Público do Estado da Bahia realizará o Conversando com o Pesquisador com o tema “Revolta dos Búzios 219 anos – uma história de Igualdade”.

A atividade começará às 14h30, no auditório da unidade que é vinculada à Fundação Pedro Calmon/SecultBA, na Ladeira de Quintas, e será ministrada pelo Mestre em Direito Público pela Universidade de Brasília, presidente do Olodum, produtor cultural, poeta, escritor e colunista do jornal A Tarde, João Jorge Rodrigues.

Durante o evento, acontecerá o lançamento do conjunto documental “Revolta dos Búzios” online no AtoM do Arquivo Público do Estado da Bahia.

Curso HISTÓRIA DA BAHIA

hist bahia

O Instituto Geográfico e Histórico da Bahia, com o apoio da Bahiatursa e Secretaria de Cultura, está com inscrições abertas para o Curso HISTÓRIA DA BAHIA. Os interessados terão aulas uma semana por mês entre agosto a novembro, sempre das 14h às 17h, com carga horária de 60 horas.

Durante o curso, sob a coordenação e instrução da professora Antonietta d´Aguiar Nunes (Ufba), serão debatidos temas como a Pré História Brasileira e Baiana; falares do grupo lingüístico tupi-guarani; capitanias hereditárias; primeiros engenhos; o séc.XVIII baiano: ouro em Rio de Contas e Jacobina; Revolução dos Búzios; a província da Bahia do sec. XIX; a Bahia republicana; revolução de 1930 e a chamada Era Vargas, descoberta e exploração do Petróleo, o período do governo policial militar na Bahia, dentre outros.

Estão sendo oferecidas 180 vagas. A taxa de inscrição é R$ 50,00 (cinquenta reais) e pode ser feita na sede do IGHB – Avenida Joana Angélica, 43, Piedade. Mais informações no tel. 71 3329 4463 e www.ighb.org.br

O que: Curso de História da Bahia
Quando: agosto (26 a 30); setembro (16 a 20); outubro (21 a 25); novembro (4 a 8 )
Coordenadora e Instrutora: Antonietta D´Aguiar Nunes
Historiógrafa do Arquivo Público do Estado da Bahia por 30 anos e professora da Faculdade de Educação da Universidade Federal da Bahia.

Valor: R$ 50,00 (cinqüenta reais)
Carga horária: 60 horas
Inscrição presencial: Avenida Joana Angélica, 43- Piedade
71 3329 4463

IGHB promove Curso sobre História da Bahia

O Instituto Geográfico e Histórico da Bahia, com o apoio da Bahiatursa, promove o Curso HISTÓRIA DA BAHIA, no período de setembro a dezembro (uma semana por mês), das 14h às 16h. Com valor de inscrição em R$ 50,00 (cinquenta reais) e carga horária de 40 horas, as aulas tem a coordenação da professora Antonietta d´Aguiar Nunes (Ufba). Estão sendo oferecidas 160 vagas, com inscrição presencial na sede do IGHB – Avenida Joana Angélica, 43 – Piedade. Mais informações no tel. 71 3329 4463.

O que: Curso História da Bahia

Quando: setembro a dezembro de 2012 (quatro módulos)

SETEMBRO: 10 a 14

OUTUBRO: 15 a 19

NOVEMBRO: 05 a 09

DEZEMBRO: 03 a 07

Coordenadora e Instrutora: Antonietta D´Aguiar Nunes

Historiógrafa do Arquivo Público do Estado da Bahia por 30 anos

Professora da Faculdade de Educação da Universidade Federal da Bahia

Valor: R$ 50,00 (cinquenta reais)

Carga horária: 40 horas

Inscrição presencial: Avenida Joana Angélica, 43- Piedade

Alguns temas do programa:

Pré História Brasileira e baiana. Indígenas que aqui viviam. Descobrimento do Brasil na Bahia, escambo do pau brasil; expedições exploradoras e guarda-costeiras.

Falares do grupo lingüístico tupi-guarani (Profª Consuelo Ponde de Sena)

Capitanias hereditárias baianas em todo o sec. XVI: Todos os Santos, Ilhéus, Porto Seguro, Itaparica e Tamarandiva, Paraguaçu e Sergipe d´El rei. Governo Geral. Fundação de Salvador. Criação do bispado do Brasil. Aldeamentos indígenas.

Primeiros engenhos. Defesa da Bahia no sec. XVI. Administração municipal. O século XVII baiano. Açúcar como principal gênero no Recôncavo. A expansão pecuária: casas da Torre e da Ponte. Ocupação holandesa em Salvador. Defesa da Bahia no sec. XVII. Criação do Arcebispado.

O sec. XVIII baiano. Ouro em Rio de Contas e Jacobina. Novo plano de fortificação da cidade (João Massé, 1714). Sínodo diocesano, novas freguesias, Padroado. Igrejas e solares do período barroco baiano.

Anseios de liberdade: a revolução dos alfaiates ou dos búzios. Rebeliões escravas da 1ª metade do sec. XIX. Rebeliões constitucionalistas. Luta pela independência na Bahia.

A província da Bahia na primeira metade do sec. XIX. Revolução dos Malês. Sabinada. Criação do Liceu Provincial e da Escola Normal. Fontes Públicas. Seminário diocesano. Reformas de igrejas para o estilo neoclássico

A província da Bahia na segunda metade do sec. XIX. Cholera Morbus. Novos melhoramentos urbanos: chafarizes, iluminação a gás, estradas, elevador da Conceição. Movimentos Abolicionista e Republicano.

A Bahia republicana. Separação da Igreja e Estado. O episódio de Canudos. Advento da prosperidade cacaueira. Desenvolvimento de indústrias e movimentos grevistas. Bombardeio de Salvador e sua remodelação. A “involução” baiana.

10 – A revolução de 1930 e a chamada Era Vargas. Isaias Alves e sua atuação na Bahia. A Redemocratização de 1946, constituição estadual, governo Otávio Mangabeira e a atuação de Anísio Teixeira. Desenvolvimento baiano: CPE, descoberta e exploração do Petróleo, Centro industrial de Aratu, Pólo Petroquímico de Camaçari.

III Seminário A urbanização de Salvador em três tempos: Colônia, Império e República

O evento é promovido pelo IGHB-Instituto Geográfico e Histórico da Bahia.

Inscrições gratuitas pelo e-mail: seminario@ighb.org.br (necessário nome completo, instituição, e-mail e endereço). Doe fraldas geriátricas para o Lar Irmã Maria Luiza. Caso haja desistência da inscrição, favor informar a coordenação do evento.

PROGRAMAÇÃO:

Terça-feira 13 de setembro de 2011

13h – Credenciamento
13h50 – Abertura Oficial

14h – Palestra: Aterros de Salvador: um processo histórico Prof. Dr. Marcos Paraguassú de Arruda Câmara (FAUFBA)
14h50 – Palestra: Hospital São Cristóvão dos Lázaros: Entre os muros da exclusão – Profa. Msc. Marcia Elizabeth Pinheiro (PPGAU-UFBA)
15h40 – Debate
16h00 – Intervalo
16h15 – Palestra: O Celeiro Municipal de Salvador (1785-1866) – Prof. Dr. Afrânio Simões Filho (PPGH-UFBA)
17h10 – Palestra: O abastecimento de carne verde em Salvador no século XIX – Prof. Msc. Rodrigo Freitas Lopes (IAT-SEC)
Debate e encerramento
18hLançamento da coletânea A Urbanização de Salvador em Três Tempos: Colônia, Império e República – textos críticos de história urbana. Vols. I e II

Quarta-feira 14 de setembro de 2011

14h – Palestra: Mendigos e Vadios na Salvador do Século XIX – Prof. Dr. Walter Fraga Filho (UFRB)
14h50 – Palestra: O inimigo invisível: epidemia na Bahia no século XIX – Prof. Msc. Onildo Reis David (UEFS)
15h40 – Debate
16h00 – Intervalo

16h15 – PalestraHospedagem, serviços e atrativos para os viajantes estrangeiros na Bahia oitocentista –Profa. Msc. Olívia Biasin Dias (PPGH-UFBA)
17h10 – Palestra: Salvador: “uma cidade que nada tenha a invejar” – considerações sobre alguns aspectos entre a atuação de Luiz Tarquínio como Intendente Municipal e a criação da Vila Operária da Boa Viagem – Profa. Msc. Marilécia Oliveira Santos (UNEB)
18h – Debate e encerramento

Quinta-feira 15 de setembro de 2011

14h – Palestra: Aguaceiro da Modernidade a Cidade do Salvador (1935-1945) – Prof. Dr. Jorge Almeida Uzêda (UNIFACS / IFBA)
14h50 – Palestra: A Maternidade Climério de Oliveira e a Nova Medicina da Mulher na Bahia Republicana (1910-1927) – Prof. Msc. Marivaldo Cruz do Amaral (UFRB)
15h40 – Debate
16h – Intervalo
16h15 – Palestra: O Problema Habitacional da Cidade do Salvador: 1920-1940.
Prof. Dr. Erivaldo Fagundes Neves (UEFS)
17h10 – Palestra: O abastecimento de água em Salvador: da Companhia do Queimado à EMBASA Prof. Esp. Jaime Nascimento (PPGAU-FAUFBA).
18h – Debate e encerramento

Exposição Bahia Antiga

%d blogueiros gostam disto: