13º Festival Internacional de Artistas de Rua da Bahia


O 13º Festival vai acontecer nas cidades de Salvador, Jequié, Vitória da Conquista e Madre de Deus, entre os dias 17 a 26 de Março deste ano. Esta edição vai contar com apresentações de artistas do Brasil, Argentina, Itália, Reino Unido, Chile, Alemanha, Uruguai, Bélgica e Rússia.

Programação:

Salvador
17/03 a partir das 19h: Largo de Santo Antônio Além do Carmo.
18/03 a partir das 17h: Largo de Santo Antônio Além do Carmo.
19/03 a partir das 17h: Orla da Ribeira (Mercado Iaô).
Jequié
21 e 22/03 a partir das 19h: Praça Rui Barbosa.
Vitória da Conquista
23 e 24/03 a partir das 17h: Centro Cultural Glauber Rocha
Madre de Deus
26/03 a partir das 17h: Orla

Para saber a lista dos artistas, clique aqui

Todo o evento será gratuito. Vale a pena prestigiar.

Outras informações sobre o Festival através do site oficial: http://festivalderua.com/

Arquivo alemão sobre vítimas do Holocausto disponibilizado online

O arquivo alemão International Tracing Service anunciou esta segunda-feira a publicação online do seu inventário da época do Holocausto, que inclui cerca de 30 milhões de documentos sobre a perseguição nazi, o trabalho forçado e o destino dos sobreviventes.

Responsáveis do arquivo, de Bad Arolsen (centro-oeste), disseram ainda que partes do espólio que foram sujeitas apenas a uma indexação preliminar também vão ser disponibilizadas. Descrições mais pormenorizadas serão acrescentadas gradualmente.

O International Tracing Service (ITS) foi criado pelos Estados Unidos e os aliados após o fim da II Guerra Mundial, com o objetivo de investigar o que aconteceu às vítimas do Holocausto: informação sobre o período de detenção, trabalho forçado e assistência no pós-Guerra.

Em 2007, foi permitido o acesso de acadêmicos e investigadores aos documentos, iniciando-se a transformação de arquivo para instituição de investigação. O espólio do ITS foi inscrito em 2013 pela UNESCO na lista de patrimônio documental “Memória do Mundo”.

Fonte: Observador

Congresso da UFBA|UFBA 70 anos!

UFBA 70 ANOSEm comemoração aos 70 anos da instituição, o Congresso da Universidade Federal da Bahia (UFBA) reunirá, entre 14 e 17 de julho, debates sobre os desafios da instituição e apresentação do conhecimento produzido na instituição,  estimulando a integração da comunidade universitária.

O evento irá revelar aproximadamente 2,2 mil propostas de apresentações de trabalhos, mesas, fóruns, intervenções artísticas e práticas integrativas de saúde. As inscrições são feitas do site Congresso UFBA.

Uma conferência da filósofa e professora da USP Marilena Chauí, intitulada “Contra a Universidade Operacional e a Servidão Voluntária”, marcará a abertura do congresso, no dia 14 de julho, às 18h, no Teatro Castro Alves. Haverá ainda no mesmo dia uma programação especial de atrações artísticas da UFBA. A principal será a apresentação está marcada para 17h, na área externa do teatro, com 70 percussionistas ligados a rituais de matrizes africanas coordenados por Jorge Sacramento.

O congresso ocupará ainda cerca de 53 salas dos Pavilhões de Aulas (PAFs) 1 e 3, no campus de Ondina, onde acontecerão as apresentações de trabalhos. Além dos dois PAFs, auditórios do campus de Ondina, do PAF 5 e da Reitoria abrigarão farta programação de mesas e fóruns temáticos.

As atividades do Congresso ocorrerão em três turnos: das 08h às 12h15, das 14h às 17h e das 18h30 às 21h.  As intervenções artísticas acontecerão nos intervalos entre 17h às 18h30. As atrações estão em fase final de seleção pela Pró-Reitoria de Extensão. Haverá ainda, na Praça das Artes, em Ondina, um espaço para práticas integrativas de saúde, como massoterapias diversas e acupuntura.

Acesse o site do evento e tenha acesso a programação completa e outras informações úteis:

Congresso UFBA|UFBA 70 anos

A Universidade Federal da Bahia (UFBA) foi a melhor instituição de ensino superior do Nordeste no ranking divulgado na segunda-feira, 11, pelo Center for World University Rankings (Cwur).

O levantamento internacional lista anualmente as mil melhores universidades do mundo e, no Brasil, apenas 17 apareceram na lista, com a UFBA aparecendo na 15ª posição.

IFBA promove exposição para contar seus 106 anos

Expo IFBA

Uma viagem no tempo, através de fotografias que apresentam a arquitetura dos prédios antigos e o cotidiano de estudantes e servidores no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia (IFBA), ao longo de seus 106 anos. É o que promete a exposição “A Fotografia como suporte à Memória”.

A exposição que ficará aberta à comunidade, gratuitamente, entre os dias 22 e 31 de março, é resultado do projeto de extensão de mesmo nome, desenvolvido em 2015 pela Coordenação de Memória Institucional, no qual foi feito um levantamento e foram coletadas fotografias do acervo do IFBA. “É a oportunidade de conhecer e apreciar, através da fotografia, a história da educação profissional e tecnológica na Bahia, constituindo-se, sem dúvida, uma ferramenta para evitar o esquecimento e garantir a memória”, ressaltou a organizadora do evento e coordenadora de memória institucional, Tassila Ramos.

Ainda de acordo com Tassila, a mostra percorrerá outros campi do Instituto que tenham interesse em recebê-la, como o campus Salvador, que será o próximo. “A fotografia também conta histórias, revela ambientes, fala sobre pessoas, ou seja, é um suporte para a memória, necessitando ser preservada e disponibilizada com os novos recursos tecnológicos existentes, no caso a digitalização”, finalizou Tassila.

A iniciativa tem o apoio das pró-reitorias de Extensão (Proex), de Desenvolvimento Institucional e Infraestrutura (Prodin); das diretorias de Gestão da Comunicação Institucional (Dgcom) e de Gestão da Tecnologia da Informação; além do curso superior de tecnologia em eventos.

Serviço:
Exposição fotográfica da história do IFBA “A fotografia como suporte à memória”.

De 22 a 31 de março de 2016, das 07 às 19 horas.

Sextas Instrumentais – Sexteto Opus Lumen no Centro Cultural Plataforma

Sextas instrumentais

O Sexteto Opus Lumen se apresenta no Centro Cultural Plataforma no dia 25/09/2015. Os músicos vão tocar peças eruditas que contemplem a música clássica. O Projeto “Sextas Instrumentais” visa democratizar o acesso à música erudita em Salvador e região metropolitana com apresentações gratuitas. Trata-se de uma parceria entre a Orquestra Sinfônica da Bahia (OSBA) e a Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (Secult/BA).

Vale a pena prestigiar o evento!

Serviço:

Sextas Instrumentais – Sexteto Opus Lumen
Local: Centro Cultural Plataforma – Praça São Brás – s/n – Plataforma . Salvador/BA (Contato: 3117 8103).
Data: 25/09 (Sexta) às 15h.
Gratuito

Feira de Santana-BA recebe exposição da ONU sobre tráfico de escravos

A mostra faz parte das atividades da Década Internacional de Afrodescendentes e é uma iniciativa do UNIC Rio com a CUFA. Exposição fica aberta até o final de julho no Centro Universitário de Cultura e Arte. A entrada é gratuita.

expo-museu-justica-unicrio-1024x719

Mulher escravizada algemada, Antilhas, Centro Schomburg. Imagem: reprodução

A exposição “Forever Free-Livres para sempre”, sobre a história do tráfico de escravos no mundo, foi inaugurada nesta segunda-feira (15) em Feira de Santana (BA), terceiro destino da mostra no Brasil, onde já foi montada no Rio de Janeiro e em Niterói.

Uma iniciativa conjunta da Central Única das Favelas Bahia (CUFA-BA) e do Centro de Informação das Nações Unidas para o Brasil (UNIC Rio), como parte das atividades da Década Internacional de Afrodescendentes (2015-2024), a mostra – com entrada gratuita – ficará aberta, até o final de julho de 2015, no Centro Universitário de Cultura e Arte (CUCA), da Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS). O espaço funciona das 9 às 12 horas e das 14h às 17h.

A inauguração contou com a presença de diversas autoridades, entre as quais os secretários municipais de Cultura e de Educação, o reitor da UEFS, representantes dos movimentos negros e de entidades da área jurídica, o presidente da Associação de Blocos Afros e Afoxés, o presidente da Câmara de Vereadores de Feira de Santana, deputados estaduais e o assessor de comunicação do UNIC Rio, entre outros.

A mostra, composta por painéis que retratam – e explicam – a história do comércio transatlântico de escravos, foi criada pelas Nações Unidas para lembrar os 400 anos nos quais mais de 15 milhões de pessoas foram vítimas de um dos capítulos mais nefastos da história da humanidade que não deve ser esquecido.

Serviço

Exposição “Forever Free-Livres para sempre”
Centro Universitário de Cultura e Arte (CUCA)
Universidade Federal de Feira de Santana (UEFS)
Rua Conselheiro Franco, 66
Centro – Feira de Santana (BA)
Horário: 9 às 12 horas e das 14h às 17h

Até o final de julho de 2015

Fonte: ONU Brasil

Conversando com a História – Industrialização na Península de Itapagipe

Conversando com a HistóriaSegunda é dia de Conversando com sua História!
Depois de abordar sobre a história e modernidade na Rua Chile, o curso Conversando com a sua História – promovido pelo Centro de Memória da Bahia -, traz mais um tema interessante que diz respeito a outro logradouro de grande importância para o desenvolvimento econômico de Salvador: a Península da Ribeira.

A aula acontece no dia 15 de junho (segunda), às 17h, na Biblioteca Pública da Bahia (Barris), e será aplicada pela Profª de Arquitetura (UFBA), Ceila Cardoso.
Saiba mais: http://goo.gl/fB9BWK

%d blogueiros gostam disto: