Seminário Internacional Estudos de Televisão Brasil-França

Para discutir o valor da produção televisiva como patrimônio cultural, a relação entre história e televisão e os desafios enfrentados para a análise de produtos da TV, pesquisadores de universidades brasileiras e francesas se reúnem no dia 3 de junho (segunda-feira), das 8h30 às 18h30, no auditório da Faculdade de Comunicação da Universidade Federal da Bahia, em Ondina, durante o Seminário Internacional Estudos de Televisão Brasil-França.

No Brasil, o acervo televisivo é considerado propriedade intelectual das emissoras. Uma realidade bem distinta daquela encontrada na França, que desde 1992 ampliou a Lei do Depósito Legal à produção televisiva francesa, hoje sob guarda e conservação da Inathèque, do Instituto Nacional do Audiovisual. Hoje, na França, toda a produção televisiva é acessível a pesquisadores.

As inscrições para o Seminário Internacional Estudos de Televisão Brasil-França são gratuitas e podem ser feitas até no dia do evento. Os interessados devem enviar nome completo, CPF, instituição a que está vinculado e informar se é professor, estudante ou profissional, para o email estudosdetelevisaoufba@gmail.com. O evento é organizado pelo Grupo de Pesquisa em Análise de Telejornalismo, coordenado pela Profª. Drª. Itania Maria Mota Gomes.
Serviço
O QUÊ: Seminário Internacional Estudos de Televisão Brasil-França
QUANDO: 3 de junho, segunda-feira, 8h30 às 18h30
ONDE: Auditório da Faculdade de Comunicação, Campus de Ondina
QUANTO: Gratuito
Fonte: Bahia Notícias
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: