A Bahia no tempo de Carlos Costa Pinto

PROJETO TRANSMULTI APRESENTA A PALESTRA

“A BAHIA NO TEMPO DE CARLOS COSTA PINTO”

A professora doutora em história Antonietta d’Aguiar Nunes vai falar sobre “A Bahia no Tempo de Carlos Costa Pinto (1885-1946)” no dia 3 de outubro, às 14h30, no auditório do Museu Carlos Costa Pinto, durante a palestra, com entrada gratuita, que dará início ao Projeto Transmulti – oficina de museologia, acessibilidade, arte e socialização. Além de historiógrafa do Arquivo Público do Estado da Bahia, Antonietta é membro do Instituto Geográfico e Histórico da Bahia.

As atividades do Projeto Transmulti, contemplado pelo EDITAL Nº09/2012 – SETORIAL DE MUSEUS DA SECRETÁRIA DE CULTURA DO ESTADO DA BAHIA, estarão abertas a estudantes do ensino médio, jovens ligados a instituições culturais e educativas, estudantes portadores de necessidades especiais (aprendizes da APAE, estudantes do CAP – Centro de Apoio Pedagógico ao Deficiente Visual e Instituto dos Cegos, dentre outros) e idosos. Na programação constam a Jornada Cultural (3 a 11 de outubro), Oficinas de Sensibilização e Pesquisa (15 a 26/10), Oficinas de Reinterpretação Estética (29/10 a 9/11), Ateliê de Customização e Assemblage (12 a 30/11) e uma Exposição Educativa apresentando o resultado dos trabalhos (12/12/2012 a 11/1/2013). Todo o processo criativo será também registrado e publicado em um catálogo ilustrado distribuído em bibliotecas e instituições de ensino de todo o Estado da Bahia como incentivo à realização de práticas educativas inclusivas.

O Projeto Transmulti começa com a jornada cultural composta de palestras, exibições de filmes e a realização de mesas-redondas e seminários que discutirão diversos aspectos relativos ao Patrimônio Cultural e à sua preservação. Durante duas semanas serão abordados temas relativos à atuação dos museus no mundo contemporâneo, aspectos do acervo do Museu Carlos Costa Pinto e suas relações com a formação histórica e social da cidade.

Com um grande destaque pelo acervo que abriga, o Costa Pinto é capaz de reconstituir elementos fundamentais da vida cotidiana da sociedade baiana ao longo dos séculos. Trata-se de um dos museus mais bem conceituados da Bahia, situado em uma região nobre de Salvador, o Corredor da Vitória. Através dos objetos cuidadosamente exibidos, é possível refletir a respeito de aspectos característicos da formação histórica da sociedade baiana – seus usos, costumes, gostos e tradições. O Museu Carlos Costa Pinto apresenta excelente estado de conservação e suas instalações têm condições apropriadas para a realização de práticas educacionais inclusivas.

Agradecemos ao Afrânio M. Simões Filho pelo envio da notícia.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: