Alvenaria de Teatro – Experimento Cênico & Oficina

Anúncios

Maglore se apresenta no Teatro Vila Velha

Formada em 2009, a Maglore é uma banda de música popular, que traz influências da MPB e BritPOP. Composto por Teago Oliveira (voz e guitarras), Léo Brandão (teclado e guitarras), Nery Leal (baixo) e Igor Andrade (bateria), o grupo lançou seu primeiro álbum intitulado “Veroz”, em janeiro de 2011, intensificando os shows em diversos estados do país, captando público através das apresentações e pela internet, onde se vê uma movimentação significativa.

Com sua mistura de rock e música brasileira, a banda, desde o início, ocupa um lugar de relevo nos festivais da cena independente nacional, como o FUN Music, de São Paulo (3º lugar, em 2009), Desafio das Bandas (1º lugar, em 2009), Big Bands (2010), Festival de Verão Salvador (2010), Rock de Cordel e Feira da Música, em Fortaleza (2011), MB Ao Vivo e Festival Fora do Eixo, no Circo Voador, no Rio de Janeiro (2011) e Móveis Convida, em Brasília (2011).

Além dos festivais, o grupo tem público cativo nos shows em Salvador e outras cidades da Bahia, se consagrando como destaque na cena independente baiana. Em âmbito nacional, o grupo tem viajado bastante e está acostumado a circular pelas casas de shows de vários Estados, principalmente no sudeste e nordeste, com notável evidência em São Paulo, Rio de Janeiro e, mais recentemente, em Belo Horizonte e Fortaleza.

01/03 | qui | 20h
R$ 20 e 10
Sala Principal

Nova droga contra melanomas duplica sobrevida

Um novo medicamento para tratar o câncer avançado de pele ou melanoma metastático duplicou praticamente o tempo médio de sobrevida, revela um estudo realizado com 130 pacientes e divulgado nesta quarta-feira nos Estados Unidos.

Desenvolvido pela Genentech, filial americana do gigante suíço Roche, a droga Zelboraf foi aprovada pela agência de controle de alimentos e medicamentos dos Estados Unidos em agosto de 2011, o que a torna o primeiro novo tratamento contra o melanoma em 13 anos.

O estudo mais recente, cujos resultados foram publicados pelo New England Journal of Medicine, acompanhou 132 pacientes em 13 centros médicos de Estados Unidos e Austrália.

Os pacientes tratados com o Zelboraf viveram em média 15,9 meses, contra uma expectativa de nove meses após a metástase.

“Sabíamos que este medicamento reduzia os melanomas em grande parte dos pacientes e que funcionava melhor que a quimioterapia, mas ainda não sabíamos que viviam mais tempo”, disse Antoni Ribas, principal autor do estudo e professor de hematologia e oncologia do Jonsson Cancer Center, da Universidade da Califórnia, em Los Angeles.

O Zelboraf pode ser utilizado para tratar a metade dos pacientes com melanoma metastático, ou cerca de 4 mil pessoas nos Estados Unidos anualmente, segundo os pesquisadores.

Tomado em forma de comprimido duas vezes ao dia, o Zelboraf age bloqueando uma proteína ligada ao crescimento celular em pacientes com melanoma avançado cujos tumores mostram a mutação genética conhecida por BRAF V600E.

No total, 53% dos pacientes com esta mutação obtiveram redução de seus tumores em mais de 30%, enquanto outros 30% experimentaram reduções menores. A droga não provocou resposta em 14% dos pacientes.

Um inconveniente é que os pacientes parecem desenvolver resistência ao tratamento com o tempo, mas os cientistas estão tratando de encontrar maneiras de evitar que isto ocorra, disse Ribas.

Segundo o Instituto Nacional do Câncer, 68.130 novos casos de melanoma foram diagnosticados nos Estados Unidos em 2010, com 8.700 óbitos.

A Organização Mundial de Saúde estima que o câncer de pele provoca 66 mil óbitos ao ano em todo o mundo, e 80% são atribuídos aos melanomas.

Fonte: Tribuna da Bahia

Documentos do Arquivo Secreto Vaticano serão expostos nos Museus Capitolinos

Cidade do Vaticano (RV) – A partir de 1º de março até setembro, talvez pela primeira e única vez na história, 100 documentos originais do Arquivo Secreto Vaticano cruzarão as fronteiras do Estado da Cidade do Vaticano para serem expostos nas esplêndidas salas dos Museus Capitolinos de Roma, durante a mostra “Lux in Arcana” (www.luxinarcana.org).

Entre os documentos está a bula papal que dividiu a então recém-descoberta América. Em 12 de outubro de 1492, depois de sessenta e nove dias navegando, Cristóvão Colombo lançava as âncoras de sua caravela Santa Maria na Ilha de Guanahani. Foi assim que, na tentativa de alcançar via mar o Catai e o Reino de Cipango (atuais China e Japão) por uma nova e inexplorada via, o esquecido navegador doou à Espanha e à Europa o Novo Mundo.

A descoberta da América de fato assinalou o surgimento de uma nova humanidade (e também de um novo Cristianismo), colocando a Europa de frente a homens e culturas diversas, diante do problema do “Outro”; saía-se enfim da Idade Média para chegar aos séculos da modernidade.

Cristóvão Colombo nasce em Gênova em 1451. Excelente navegador, estabeleceu-se em Portugal onde se apaixonou pelas explorações ao estudar um modo mais veloz para chegar via mar ao Cipango e a outras terras desconhecidas.

Por volta de 1484, propusera seu projeto ao rei de Portugal que o refutou. Colombo decidiu então apresentá-lo aos monarcas de Castilha e Aragona. Nem mesmo ao ter seu projeto negado também pelos reis espanhóis, em 1487, Colombo se sentiu desencorajado. Poucos anos depois, no pleno fervor da guerra da reconquista cristã da Espanha, consegue chegar a um acordo com a realeza que financia sua expedição.

Era a primavera de 1492. Em 3 de agosto daquele mesmo ano Colombo navegava em direção ao Ocidente a partir de Palos com três embarcações: Niña, Pinta e Santa Maria. Depois de uma parada nas Ilhas Canárias, em oito de setembro a frota iniciava a travessia do Oceano Atlântico.

Depois da volta de Colombo à Europa, em março de 1493, o Papa Alessandro VI (o espanhol Rodrigo de Borja), sob pedido dos soberanos espanhois temerosos das reivindicações territoriais feitas pelo rei João II de Portugal, elaborou uma série de documentos, entre os quais o mais importante é a bula Inter cetera de 4 de maio de 1493. O documento está no Registro Vaticano 777 do Arquivo Secreto Vaticano. A versão definitiva da Inter cetera (da qual existem dois textos) foi datada de 4 de maio, mesmo que tenha sido escrita, expedida e registrada somente no final de junho de 1493. Com aquele documento, definido também como “bula de partilha”, o Papa – em virtude da autoridade apostólica sob as terras ocidentais do ex-Império Romano, exercida por força das prerrogativas atribuídas aos papas da falsa doação de Constantino – concedia aos soberanos espanhois a posse de todas as ilhas e terras descobertas e daquelas que viriam a ser descobertas no futuro, a oeste de uma linha de fronteira do Pólo Norte ao Pólo Sul, subjetivamente traçada a cerca de cem léguas das ilhas de Açores e das ilhas de Cabo Verde.

Com este ato o pontífice delimitava o domínio marítimo e colonial da Espanha e de Portugal. O Papa pedia ainda aos soberanos de prover o mais rápido possível a ida de missionários católicos que trabalhassem para converter à verdadeira fé de Cristo as populações indígenas: bula de partilha do mundo e bula missionária que, nos anos seguintes, tiveram tamanha repercussão.

No documento papal se encontra, entre outras coisas, a explicita referência à expedição de Cristóvão Colombo (chamado na bula de Cristoforus Cólon), “homem particularmente digno e muito recomendado, capaz de executar tão grande empreitada”, encarregado pelos soberanos espanhois “de procurar com fadiga e perigos certas ilhas muito distantes e terras nunca descobertas antes”.

O Tratado de Tordesilhas de 1494 entre os reis de Portugal e Espanha mudou as fronteiras das respectivas zonas de influência para 370 milhas da linha imaginária traçada pelo Papa.
(RB)

Fonte: Rádio Vaticano

Exposição virtual conta a história das ferrovias paulistas

O Arquivo Público do Estado de São Paulo lançou a exposição virtual Ferrovias Paulistas, que mostra a trajetória do sistema ferroviário em território paulista desde meados do século 19 até os dias atuais. A mostra tem como público-alvo professores e estudantes de ensino básico e demais interessados no tema, podendo ser aproveitada no ensino de história.

São oferecidas oito sugestões de atividades pedagógicas, entre caça-palavras, palavras cruzadas e exercícios de análise com documentos sobre o tema. O objetivo é incentivar o uso de documentos históricos em sala de aula.

O conteúdo ficará disponível permanentemente no endereço: www.arquivoestado.sp.gov.br/exposicao_ferrovias.

Ao todo, 162 documentos foram digitalizados, entre ofícios, requerimentos, fotos, mapas e jornais. Destaque para fotos da primeira estação da Cia Paulista, inaugurada em Rio Claro em 1876, além de imagens de trens para o carregamento de café e para o transporte de imigrantes recém-chegados ao país. Diversos mapas ainda mostram a expansão da malha ferroviária paulista.

Agência FAPESP

Calendário das Artes 2012 – Incentivo para projetos artísticos

A Fundação Cultural do Estado da Bahia (FUNCEB), entidade vinculada à Secretaria de Cultura do Estado (SecultBA), torna público que realizará concurso para a seleção de propostas que estimulem o desenvolvimento das artes nos diversos territórios de identidade do Estado da Bahia, em conformidade com a Lei no. 9.433/05, por este Edital e seus anexos e por outras legislações pertinentes. Estão previstas para o ano de 2012 a realização de um total de 03 (três) chamadas para premiação de projetos apresentados por criadores, produtores e grupos artísticos. Esta primeira chamada contemplará propostas cujo cronograma de ações se inicia no período de 20 de maio a 31 de agosto.

Serão selecionadas propostas que estimulem o desenvolvimento das artes nas suas diversas formas de expressão nos territórios de identidade do Estado da Bahia, sendo priorizadas aquelas oriundas e/ou realizadas em benefício de populações com menor acesso a produtos culturais e que privilegiem a diversidade cultural.

Poderão ser inscritas propostas nas seguintes áreas: Artes Visuais, Audiovisual, Circo, Dança, Literatura, Música, Teatro e Artes Integradas (propostas que envolvem mais de uma área artística). Cada proponente só poderá inscrever 01 (uma) proposta nesta chamada, com exceção de cooperativas e associações que apresentem propostas de diferentes grupos artísticos, criadores ou produtores.

O prêmio será de até R$ 13.000,00 (treze mil reais) sobre o qual incidirá a tributação de 20%, previstos na legislação vigente, destinados a pessoas físicas ou jurídicas de direito privado que desenvolvam ações artístico-culturais, conforme seu estatuto. O total de recursos disponível para esta 1ª chamada é de R$ 546.000,00 (quinhentos e quarenta e seis mil reais).

Para ter acesso ao Edital e outras informações, basta acessar o site:

Calendário das Artes 2012

Por um BAVI da PAZ.

Notícia publicada no site BBMP e que achamos uma boa idéia a retransmissão da mensagem:

No BAVI deste domingo, vamos dar um exemplo de paz para o Brasil.

Salvador se tornou uma das capitais mais violentas do país e está entre as 25 cidades mais violentas do mundo segundo pesquisa da ONG Mexicana Conselho Cidadão para a Segurança Pública e Justiça Penal. São 56,98 homicídios para cada 100 mil habitantes. Só no período do motim da PM, foram registrados na Bahia 93 homicídios.

Vamos dar um exemplo de paz para o Brasil neste BAVI. Todos juntos, torcida do Bahia e do Vitória, vestindo branco e levando balões brancos com um só desejo: Que a PAZ vença na Bahia!

A ideia surgiu do publicitário Faustão (@faustao77) e tomou conta rapidamente das redes sociais. Nós do BBMP apoiamos essa iniciativa!

%d blogueiros gostam disto: