Lançamento do Projeto Memórias Reveladas das lutas políticas na Bahia (1964-1985)

Prezados(as),
A Fundação Pedro Calmon convida para o lançamento do Projeto Memórias Reveladas das Lutas políticas na Bahia (1964-1985).
Dia 16 de dezembro de 2011, às 18h
Palácio Rio Branco, Praça Thomé de Sousa (Praça Municipal). 

Atenciosamente,
Luís Sant’Ana

Centro de Memória da Bahia
Fundação Pedro Calmon
3117-6030

Ministro da Justiça defende que Arquivo Nacional vire autarquia

Da Agência Brasil

Brasília – O Ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, disse que o Arquivo Nacional deve ter autonomia de autarquia. “Não podemos mais renegar a importância do Arquivo Nacional, não quero que o Arquivo Nacional seja um primo pobre do Ministério da Justiça, é necessário ouvir e dialogar com todos os setores envolvidos”. O ministro deu a declaração nesta quarta-feira (14) na abertura da 1ª Conferência Nacional de Arquivos, em Brasília, que ocorrerá até o dia 17 de dezembro.

A conferência é resultado da mobilização de vários setores do Estado e da sociedade civil que consideraram inadequada a transferência do Arquivo Nacional da Casa Civil da Presidência da República para o Ministério da Justiça em janeiro deste ano. O Arquivo Nacional tem por objetivo a gestão do patrimônio documental do país, garantindo ao cidadão o pleno acesso à informação.

Com o tema Por Uma Política Nacional de Arquivos a conferência tem como objetivo propor ao Governo Federal um conjunto de diretrizes e ações destinadas a orientar a formulação de implementação da política nacional de arquivos.

“Temos que nos organizar para receber novas formas de produção, guarda e uso de documentos, diante da democratização e preservação da informação, estamos entrando em uma nova fase sob a perspectiva da Lei de Acesso a Informação”, disse Cardozo.

Conferências foram organizadas nas cinco regiões do país e aprovaram as propostas que serão debatidas na Conferência Nacional. Essas propostas estão organizadas em seis eixos temáticos.

CBF divulga confrontos da 1ª fase e diagrama da Copa do Brasil

A CBF divulgou hoje os confrontos da 1ª fase da Copa do Brasil. Com 3 equipes na competição, as equipes baianas sonham em conseguir o título inédito para o Estado, e consequentemente uma vaga para a Taça Libertadores.

1ª rodada (Confrontos)  

Palmeiras x Coruripe-AL
América-RN x Horizonte-CE
Ceará x Gama
Paraná x Luverdense-MT
Cruzeiro x Rio Branco-AC
Chapecoense-SC x São Mateus-ES
Atlético-PR x Sampaio Corrêa-MA
Criciúma x Madureira-RJ
Grêmio x River Plate-SE
Ipatinga-MG x Real-ES
Náutico x Santa Cruz-RN
Fortaleza x Comercial-PI
Bahia x Auto Esporte-PB
Remo x Real-RR
Portuguesa-SP x Cuiabá-MT
Juventude x Operário-PR
São Paulo x Independente-PA
Bahia de Feira x Aquidauanense-MS
Atlético-GO x Gurupi-TO
Ponte Preta x Sapucaiense-RS
Atlético-MG x CENE-MS
Santa Cruz-PE x Peñarol-AM
América-MG x Boavista-RJ
Goiás x Paulista
Coritiba x Nacional-AM
ASA-AL x Sta. Quitéria-MA
Sport x 4 de Julho-PI
Paysandu x Espigão-RO
Botafogo x Treze-PB
Guarani x Brasiliense
Vitória x São Domingos-SE
Trem-AP x ABC-RN

As equipes da esquerda começam enfrentando os seus adversários fora de seus domínios, portanto, Bahia, Bahia de Feira e Vitória, podem eliminar a partida de volta se conseguirem superar os adversários por um placar superior a 2 gols.

Ver Diagrama completo da competição

O Bahia de Feira, atual campeão baiano, faz a sua estréia na Copa do Brasil

Obrigatoriedade de livros didáticos em formato digital é aprovada

A Comissão de Educação e Cultura da Câmara dos Deputados aprovou na quarta-feira, 7 de dezembro, proposta que obriga o Ministério da Educação (MEC) a oferecer suas coleções de livros didáticos e paradidáticos, destinados a alunos e professores, também em formato digital. A medida está prevista no Projeto de Lei 965/11, do deputado Romero Rodrigues (PSDB-PB).

A relatora, deputada Alice Portugal (PCdoB-BA), argumentou que a medida deverá permitir que os docentes e estudantes tenham acesso ao material distribuído pelo MEC a qualquer tempo e em qualquer lugar. “Hoje, com o advento de novos suportes de informação, os alunos podem ter acesso aos mais diferentes recursos multimídia e de informática. Nesse sentido, os programas de distribuição de livros didáticos podem e devem se adaptar a essa nova realidade”, disse.

A proposta, que tramita em caráter conclusivo, será analisada ainda pelas comissões de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

As informações são da Agência Câmara.

Chamada para o dossiê Difusão Cultural em Arquivos, da revista Acervo

O Editor Executivo da revista Acervo tem o prazer de tornar pública a chamada para o dossiê Difusão Cultural em Arquivos, a ser organizado pela editora Claudia Beatriz Heynemann.

Esse dossiê é dedicado à difusão cultural em arquivos, compreendida como divulgação de cunho histórico, artístico e científico, ancorada no acervo conservado por essas instituições, tornando-as veículo de investigação e franqueando um acesso mais amplo a diferentes tipos de documentos. Em comparação com museus e mesmo bibliotecas, a difusão cultural em arquivos é uma atividade mais recente e menos explorada, e, sobretudo, solicita reflexão teórica própria que considere o discurso e os aspectos formais presentes em curadorias de exposições, sites, programas educativos, publicações de caráter acadêmico, filmes, entre outros produtos desenvolvidos.

Os interessados em submeter trabalhos para publicação nesse dossiê devem enviá-los até o dia 15 de abril de 2012 através do site da revista www.arquivonacional.gov.br/revistaacervo. Pedimos a gentileza de verificarem as normas editoriais. Submissões que não estiverem de acordo com as normas de publicação serão devolvidas.

Lançamento da Escola Virtual do MERCOSUL

Nesta terça-feira, dia 06 de dezembro, foi lançada no auditório da Biblioteca Nacional, em Brasília, a Escola Virtual do MERCOSUL, rede de formação e capacitação virtual, integrada por especialistas e instituições de reconhecimento internacional e com representação nos quatro países do MERCOSUL, que tem como objetivo desenvolver a economia digital e promover a integração econômica no bloco.

Na cerimônia, além dos anfitriões, o Ministro de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação, Aloizio Mercadante, e a Embaixadora da Delegação da União Europeia no Brasil, Ana Paula Zacarias, estiveram reunidos autoridades, especialistas e profissionais de instituições, atuantes em diferentes instâncias do poder público e privado no Brasil e no âmbito do MERCOSUL.

A Escola Virtual do MERCOSUL é uma iniciativa inovadora de intercâmbio de experiências e conhecimentos e aprendizagem. Trata-se de um centro de referência por sua qualidade formativa, alto nível e impacto das metodologias aplicadas em temas estratégicos da Sociedade da Informação e Comércio Eletrônico.

A Escola Virtual do MERCOSUL está constituída por cursos de capacitação online, serviços de informação e comunidades de prática, para micro, pequenos e médios empresários, instituições de ensino e pesquisa, e organizações, dos setores privado e público, nas esferas federal, estadual e municipal, além de atores da sociedade civil.

Entre os produtos oferecidos estão cursos de formação prática, com a presença de tutores especializados; oficinas; conferências; seminários e fóruns online; com conteúdos de alta qualidade, elaborados por especialistas da área. As temáticas desenvolvidas prioritariamente são na área de Comércio Eletrônico e abordam assuntos como negócios pela internet, segurança em assinatura digital e eletrônica, redes sociais e posicionamento web, aspectos legais, regulatórios, tributários e alfandegários de comércio eletrônico.

A Escola Virtual do MERCOSUL é um dos principais resultados do projeto Mercosul Digital, iniciativa de cooperação internacional entre a União Europeia e o MERCOSUL. Concebida com a preocupação de ser sustentável, com uso intensivo das Tecnologias da Informação e Comunicação e novas mídias, foi desenhada a serviço da educação virtual, com a proposta de tornar-se um modelo efetivo de Gestão do Conhecimento.

Entre os benefícios para o bloco MERCOSUL estão: reduzir as assimetrias no acesso ao Comércio Eletrônico e uso das Tecnologias da Informação e Comunicação (TICs); promover negócios pela internet, no MERCOSUL e América Latina; e contribuir para o crescimento econômico no bloco, além de desenvolver e consolidar a Sociedade da Informação nos países do MERCOSUL, através do aumento da capacitação.

Para mais informações, acesse: www.escolavirtualmercosul.org

Arquivo Público da Bahia não comporta mais documentos

As instalações do Arquivo Público da Bahia (APB), a Quinta do Tanque, não tem mais capacidade de armazenar mais documentos. No local, são preservados os arquivos que tem calor histórico ou que já perderam o valor de natureza administrativa e se conservam em razão do seu valor documental. Para não se perder os documentos mais importantes, uma seleção do que entra começou a ser feita em 2010, com o Programa Estadual de Gestão de Documentos, que orienta órgão e entidades da administração pública sobre os procedimentos necessários para o armazenamento arquivístico.

“Essa avaliação é feita por Comissões de Avaliações, formadas em cada órgão do Estado”, explicou ao A Tarde a coordenadora de Arquivos Intermediários, Adriana Souza Silva. O local que padece de espaço também não tem estrutura física para esta atividade. Para prevenir incêndios, devido à condição precária de rede elétrica, o primeiro andar do prédio está sem iluminação há dez dias.

Fonte: Bahia Notícias

%d blogueiros gostam disto: