CEAP lança livro sobre raízes do Candomblé em seminário de cultura Jêje-Nagô

O Centro de Articulação de Populações Marginalizadas (CEAP) realizará o seminário “Herança cultural Jejê-Nagô no Brasil”, com ciclo de debates e lançamento do livro “Bitedô – Onde Moram os Nagôs: Redes de Sociabilidades Africanas na Formação do Candomblé Jêje-Nagô no Recôncavo baiano”, do professor, historiador e antropólogo Luiz Cláudio Nascimento. O evento vai acontecer no dia 18 de julho, segunda-feira, às 14h, no auditório principal da Sede do Arquivo Nacional, no Rio de Janeiro. Acadêmicos, religiosos e o autor do livro vão compor as mesas do evento. Na ocasião, haverá uma apresentação de ogãs de Jejê e também uma homenagem ao sacerdote Zezinho da Boa Viagem, além de confraternização.

Na mesa institucional, participarão representantes do CEAP, Ministério da Justiça, Arquivo Nacional, Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir), Fundação Palmares e Petrobras. Estão confirmados o secretário executivo do CEAP, Luiz Carlos Semog; Maria Isabel de Oliveira, representando o diretor-geral do Arquivo Nacional; Ivonete Carvalho, da Secretaria de Políticas para Comunidades Tradicionais da Seppir; e o assessor especial do ministro da Justiça, Ivan Fernandes Neves.

Na mesa acadêmica, a historiadora e professora de História da África da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), e coordenadora do Laboratório de Estudos Africanos (LeÁfrica) do Instituto de História da UFRJ, Mônica Lima e Sousa; a historiadora, professora de História da África da Universidade Federal Fluminense (UFF) e pesquisadora sobre os povos da região Gbe-Fon (aqui conhecidos como Jejês), Mariza de Carvalho Soares, que publicou entre outros “Devotos da cor: Identidade Étnica, religiosidade escravidão no Rio de Janeiro, século XVIII”; o antropólogo e fotógrafo, membro do Laboratório de História Oral e Imagem da UFF, autor do livro “Agudás: os brasileiros do Benin”, Milton Guran; e Mejitó Helena de Dãn..

Já na mesa religiosa, participarão Babá PC (Axé Oxumarê); Mejitó Índia (Bogun); Ogã Buda (Sejá Hundê); Ogã Márcio (Huntoloji); o autor de “Bitedô – Onde moram os Nagôs”, Luiz Cláudio Nascimento; e o conselheiro estratégico do CEAP,  babalawo Ivanir dos Santos.

Israel Evangelista (Ogã Ofarêre) e a professora Valeria Teixeira (Etemin Aguecy) são os mestres de cerimônia.

Obra trata da formação de Jêje-Nagôs no Recôncavo baiano

Bitedô – Onde Moram os Nagôs”, editado pelo CEAP, trata de uma pesquisa feita por Nascimento, ou Cacau Nascimento (como é conhecido), sobre as raízes do Candomblé trazidas por famílias africanas que se instalaram no Recôncavo baiano, em meados do século XIX. Nela, a trajetória da família de Zé do Brechó e Salacó sinaliza a importância das identidades cultural e religiosa para o povo Jêje-Nagô, que se instalou no município de Cachoeira, em São Félix, na Bahia.

“São dois irmãos que viviam no imaginário popular. A pesquisa derruba a lenda e marca o registro histórico dos irmãos José Maria de Belchior, nascido em 1837, conhecido como Zé do Brechó, e Antonio Maria de Belchior, nascido em 1840, conhecido como Salacó, dentre oito irmãos. O livro mostra a trajetória dessa família e seu grande legado para a o chamado Candomblé de Jêje”, diz o conselheiro estratégico do CEAP, babalawo Ivanir dos Santos.

O trabalho realizado pelo professor Cacau Nascimento, natural de Cachoeira, foi fruto de uma pesquisa de anos, e resultou na dissertação de mestrado defendida no Programa de Pós-Graduação Multidisciplinar em Estudos Étnicos e Africanos, da Universidade Federal da Bahia. O público alvo são professores, ativistas, acadêmicos e religiosos.

O CEAP, por meio do Projeto Camélia da Liberdade, ao publicar este livro, marca mais uma iniciativa para a implementação da Lei 10.639/03 (que torna obrigatório o ensino  da História da África e da História da Cultura Afro-brasileira nas escolas do País), resgatando a contribuição histórica das culturas africanas no Brasil.

Os livros serão distribuídos para instituições, e não individualmente.

Os produtos do CEAP são distribuídos gratuitamente.

Serviço:
Seminário “Herança cultural Jejê-Nagô no Brasil” e lançamento do livro “Bitedô – Onde Moram os Nagôs

Dia 18 de julho (segunda-feira)
Horário: 14h
Local: Sede do Arquivo Nacional – Auditório Principal
Endereço: Praça da República, 173 – Centro, Rio de Janeiro – RJ

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: