Cultura popular baiana é tema de livro

Até o final de novembro chegará às livrarias da cidade o livro Festa da Boa Morte, que trata da irmandade religiosa existente em Cachoeira (BA) desde início do século 19 e formada, historicamente, por mulheres negras e mestiças. Com 120 páginas, a publicação traz o resultado das pesquisas do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (IPAC) que fundamentaram o registro da festividade como Patrimônio Imaterial da Bahia, ocorrida via decreto do governador Jaques Wagner, publicado no Diário Oficial do Estado em junho deste ano.

Estudos histórico-antropológicos, entrevistas, iconografias, bibliografias, pesquisas em jornais e texto exclusivo do renomado antropólogo e museólogo Raul Lody, são atrações do livro aguardado por estudantes, professores, pesquisadores universitários e apreciadores dessa manifestação cultural. Festa da Boa Morte será a segunda publicação da coleção Cadernos do IPAC que já lançou, também, Pano da Costa em abril deste ano, que trata dessa indumentária que foi o principal produto africano exportado e consumido na Bahia nos séculos 18 e 19.

Notícia publicada no site Guia do Ócio.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: