Encontrabilidade digital

Encontrabilidade é a nova palavra de ordem no mundo da internet. O desafio, agora, é ser encontrado! Seguem dicas de como dar a sua empresa, uma maior visibilidade na internet.

Vamos definir melhor esta palavra “encontrabilidade na internet”. Se minha empresa tem site, isto já não basta para ela ser encontrada?

Hoje, não mais. Vamos parar para pensar em um site de busca: vamos procurar todas as empresas de importação usando a palavra chave “importar”, por exemplo. Se a sua empresa for de importação, ele provavelmente vai te encontrar. Mas, em qual posição? Em qual página? Se sua empresa estiver na página 115, ou na 15, quais são suas chances do usuário chegar até lá?

Poucas, principalmente, se a pessoa estiver com pressa, ela chegará, no máximo, até a quinta página.

Então, hoje, o desafio é fazer com que sua empresa apareça – no máximo – até a terceira página, por exemplo. Passa, então, ser uma obrigação a empresa ter um site encontrável.

Encontrabilidade é ficar bem posicionado nestes sites de busca, estar no topo. E, para isto, as empresas têm que ajudar o site a ser encontrado na internet. Mas, isto não é fácil. Para ficar em evidência nos sites de busca, é preciso construir o site de acordo com as regras da entidade mundial que regulamenta a internet – a W3C. A W3C é responsável por padronizar os acessos, a codificação dos sites e também disseminar as boas práticas da internet. Ao seguir as regras, sua empresa é qualificada como aquela que tem boas práticas na internet. E, quanto maior sua qualificação, melhor suas chances de estar nas primeiras páginas.

Um bom exemplo de boas práticas é ter, em primeiro lugar, um site bem estruturado, limpo e leve. Deve ter também um conteúdo atrativo, evitando usar palavras-chaves em demasia.

Um site bem estruturado é aquele construído com programação moderna, dentro dos padrões. Com um conteúdo que seja encontrável. Os sites de busca têm rotinas que varrem a internet e buscam páginas, artigos e textos. Estas rotinas identificam e localizam as palavras que foram solicitadas para a busca. Daí é preciso construir um site tendo estas rotinas em mente, para adequar o site com um maior número de possibilidades de ser encontrado. Por isto, não se pode usar palavras-chave em demasia.

Por que não, já que aumentam minhas chances?

Na verdade, essas rotinas vão entender que esta é uma ação que está tentando burlar as regras e enganar o mecanismo de busca para tirar vantagem. Isto não é uma boa prática. E se sua empresa for pontuada negativamente, seu site vai parar lá na página 115.

Um site bem estruturado é aquele que utiliza uma programação que sabe quais são os campos que os sites de busca procuram e inserem neles, o maior número de palavras possíveis de serem encontradas por estes sites, sem repetição. É complexo! E pouca gente sabe disto. Quando atendo as empresas, os clientes ficam surpresos com tantos erros que eles cometem em suas estratégias de marketing digital. Por isto que eu digo: você tem que ajudar o seu site a ser encontrado.

Nem sempre as empresas que pagam links patrocinados ficam no topo da página. Se seu site não seguir estas orientações não aparece, mesmo a empresa pagando o mesmo ou pagando mais que o concorrente, por exemplo. Por trás da primeira colocação nos sites de busca, existe uma grande engenharia, uma composição de variáveis e algoritmos, que é complexa.

Então, para se investir na internet, é preciso investir direito. Saber o que está fazendo para não pagar mais e não ter visibilidade, ou melhor, encontrabilidade.

E também aproveitar o investimento feito na programação do site e inserir inteligência nele. Por exemplo, em uma campanha publicitária digital é possível ter muito mais informações que apenas o número de cliques. Os dados da concorrência é um exemplo.

É interessante usar o site como uma ferramenta de gestão de marketing. Existe a possibilidade do site abarcar funções que vão desde o acompanhamento de uma ação publicitária até um CRM. Isto é um site bem estruturado: encontrável, inteligente, eficiente e, acima de tudo, personalizado, programado para as necessidades e desafios da sua empresa.

Referente a valores, a inteligência no uso dos programas impacta até no custo do projeto. Existem excelentes opções de softwares livres que possibilitam a criação de uma ferramenta personalizada, com baixo investimento, que somado às questões da encontrabilidade na internet, vai fazer da sua empresa um sucesso!

* Clécio Antao é diretor da Tupi Tecnologia, Consultor e Especialista em Tecnologia da Informação, Sistemas de Informação e Análise de Sistemas. Desenvolve trabalhos na área de BI (business inteligence), projetos de Web Sites e Marketing Digital, Infraestrutura, Servidores e Virtualização, Gerenciamento de Projetos (PMI) e Mapeamento de Processos (BPM).  – clecio@tupi.com.br

Texto publicado pela Document Mangement.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: