Metrópoles em Movimento – Mostra de Filmes

A partir do dia 03/11/2009 será iniciada a Mostra de Filmes do Goethe-Institut (ICBA). Se você busca por alternativas culturais em Salvador, não deixe de prestigiar, a entrada é franca.

Maiores informações, liguem para (71) 3338-4700 ou através do e-mail: film@salvadorbahia.goethe.org

PROGRAMAÇÃO COMPLETA:

03/11/2009 – Inferno Hamburgo (ESTREIA NACIONAL)
Hölle Hamburg
Direção: Peter Ott, Ted Gaier, 88 min., 2007

No porto de Hamburgo encontra-se um barco abandonado por seus proprietários. A tripulagem pede socorro aos quadros de fantasmas da Internacional Comunista, que se apossam da consciência de uma documentarista. O Agitprop entra em cena novamente, e nos anos da sua ausência se tornou furiosa.

10/11/2009 – Havana: A Nova Arte de Construir Ruínas
Havanna – die neue Kunst Ruinen zu bauen
Direção: Florian Borchmeyer, colorido, 88 min., 2005-06

Houve uma época em que Havana era chamada de “Pérola do Caribe”. Porém, hoje a capital cubana é caracterizada pelas ruínas e construções ameaçadas de desabamento – para os turistas, um mundo poético-pitoresco; para os moradores os prédios significam um perigo de morte diário. O documentário capta a atmosfera da cidade inteira em ruínas, retratando cinco pessoas extremamente diferentes que tentam se arranjar com esse ambiente arruinado, na verdadeira acepção da palavra. Um operário e um morador de rua, uma ex-esposa de milionário, um latifundiário que perdeu suas terras e um escritor.

17/11/2009 – Tóquio – GA
Tokyo – GA
Direção: Wim Wenders, colorido, 92 min., 1985

Durante as filmagens de “Paris, Texas”, o diretor Wim Wenders viaja por duas semanas para o Japão, inspirado pelos filmes de Yasujiro Ozu, para procurar a Tóquio que não existe mais. “Tokyo-Ga” é um impressionante documentário sobre o alheamento, sobre o fazer cinematográfico, além de um grande exemplo do cinema de Wim Wenders.

24/11/2009 – Luzes
Lichter
Direção: Hans-Christian Schmid, colorido, 105 min., 2003

A história de duas cidades às margens do rio Oder: a Frankfurt alemã e a Slubice polonesa. Após o término da Guerra Fria, o velho conflito entre leste e oeste foi deslocado para o âmbito econômico. O filme fala de pessoas que querem ir para a Alemanha a qualquer custo, de pessoas que não encontram lá o paraíso sonhado, de negócios legais e ilegais e de uma fracassada história de amor entre o leste e o oeste.

01/12/2009 – Sempre é melhor onde não estamos
Überall ist es besser wo wir nicht sind
Direção: Michael Klier, preto e branco, 74 min., 1989

Por meio de imagens poéticas e sombrias em preto e branco, o filme de estréia do diretor Michael Klier (Farland) já mostra sua propensão para contar histórias de pessoas desenraizadas. Miroslaw Baka e Marta Klubowicz representam dois jovens à procura da felicidade, a qual sempre parece estar em um lugar onde a pessoa não está. Co-financiado pela TV, “Em todo lugar que é melhor” recebeu muitos elogios da crítica, bem como diversos prêmios.

15/12/2009 – Perder e ganhar
Losers and Winners
Direção: Ulrike Franke, Michael Loeken, color., 96 min., 2006

A mais moderna fábrica de coque do mundo foi construída em 1992, na cidade de Dortmund, por 650 milhões de euros (cerca de 1,8 bilhão de reais). Após oito anos, as instalações foram fechadas e todos os projetos de construção vendidos à China.
Os diretores Ulrike Franke e Michael Loeken acompanharam, durante um ano e meio, os trabalhos de desmontagem da fábrica e todos os conflitos entre os poucos operários alemães que permaneceram e seus 400 colegas chineses.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: