Festejos populares sem apoio

Os contrastes da “Boa Terra”.

Reportagem do Jornal A Tarde 

O circuito de festas do verão soteropolitano tem seu primo rico e seu primo pobre. Enquanto os eventos particulares, em meio à notória profissionalização do segmento, atraem grande público e milhões em patrocínio, o ciclo tradicional de festas populares esmola o apoio dos órgãos públicos e enfrenta dificuldades para angariar recursos.

Os números ilustram bem o contraste. A Pequena Notável, uma das quatro maiores produtoras de eventos da cidade, investiu junto com parceiros mais de R$ 1 milhão em uma única festa, realizada na Praia do Forte em março deste ano.

Do outro lado da moeda, a festa de São Tomé – realizada todo dia 20 de dezembro em homenagem às primeiras pegadas do santo no Brasil –, que sequer está incluída no calendário da prefeitura, não recebe um único centavo como incentivo, seja de origem do tesouro municipal ou da iniciativa privada.

Leia mais no site:
http://www.atarde.com.br/cidades/noticia.jsf?id=1039089

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: